by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 02.10.11 às 19:55link do post | favorito

As “Travessuras da Menina Má” estão contadas num texto directo, harmonioso, e ritmado entrecortado por “piroseiras” e pequenos diálogos em que o bailado das palavras se confunde com um baloiçar malicioso ao som do “manbo”, onde o obsceno aparece com naturalidade, o ridículo parece normal, a paixão é tratada de forma masoquista e doentia (tal maleita que vai e volta). Tão depressa se lê como no momento seguinte entrarmos na história e visitamos aquele recanto pitoresco, ou vemos o detalhe erótico, sórdido ou sofrido da personagem. Começa nos anos 50 e dura 40 anos esta viagem pelo mundo da ambição que atravessa 4 continentes, e está cuidadosamente enquadrada nas sociedades, épocas e valores. Uma narrativa cheia de altos e baixos entre a farsa e a verdade, a glória e a decadência, onde só nos apercebemos da minúcia da trama quando paramos de ler e nos damos por satisfeitos, valeu a pena, Senhor, Mário Vargas Llosa! “Não foi, menino bom?”

 

 

Travessuras da Menina Má - Mário Vargas Llosa * Travessuras de la Niña Mala

 

 

 

 

tags:

teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO