by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 21.09.09 às 00:00link do post | favorito

Não são raras as vezes em que nós ouvimos na rua, “ Quem me dera ser Espanhol”, ora esta é uma questão que para mim está carregada de significado. Pois eu pergunto o que fará um Português não gostar de o ser???
Será que a nossa Bandeira já não lhe transmite nada, será que o Hino já não nos afecta, será que o nosso ego não fica mais alto quando vemos a Selecção Nacional de Futebol, derrotar os nossos eternos adversários. Que em outros tempos foram nossos inimigos de grandes Batalhas. Será que não ficamos arrepiados quando vemos os “Nossos”, mostrarem ao mundo quem somos, nós os Portugueses, que fizemos coisas maravilhosas por todo este mundo…
Numa época de globalização, em que a tendência é a homogeneização das culturas, e vemos o progresso a passar ao nosso lado a uma velocidade galopante, e o nosso país, mergulhado naquilo que muitos economistas já chamam de crescimento económico elástico. Penso que será momento de reflectirmos e questionarmos para onde vai o “Nobre Povo Lusitano”, Qual nação valente, cujos filhos deixastes morrer no passado por causas grandiosas, que fez de nós a maior potência naval, económica e do conhecimento. E hoje, deixas os teus filhos abandonar o barco, porque este rema ao sabor da maré e sem timoneiro, navegando sem direcção nem rumo.
São nos momentos difíceis em que se vêm os fortes de espírito e de coração, mas não condeno aqueles que o dizem, pois não é necessário ser um iluminado, para perceber que o nosso país e toda a estrutura que o suporta tem uma falha muito grande. Pois como é que explica aos cidadãos, que têm de pagar mais impostos, para que se possa fazer mais uns estádios de futebol, mais uma linha férrea de alta velocidade, mais um aeroporto que não sabemos bem para quê. Ou então para pagarmos as extravagâncias daqueles que comem à mesa do Estado. Parece-me deveras importante motivar um trabalhador que aufere 400,00€ mensais, de que este tem fazer o que Kenedy disse ao povo americano, “Não perguntem o que o vosso país vos pode dar, mas sim o que vocês podem dar ao pais”, se estes não têm dinheiro para pagar uma educação condigna ao seu filho, quando não consegue ter qualidade de vida no seu trabalho, quando não consegue pagar a sua casa, enfim, como motivo um Portugês a ser Patriota???? Infelizmente parece que a única coisa que ainda nos vai unindo é uma coisa chamada Futebol.

 

* publicado por Xavy em verclaronoescuro


teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO