by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 13.05.10 às 00:00link do post | favorito

Desde os tempos de Constantino que o Império Romano se “converteu” na religião monoteísta denominada de Católica Apostólica Romana, que tem como base Deus (nosso Pai), o Espírito Santo (o Paráclito, sempre connosco) e Jesus Cristo (o filho de Deus á imagem e semelhança do homem), sendo que os Três são Um só Deus. Entendendo ou não o “mistério” os fieis aceitam este como o dogma base da sua religião.

Os fieis buscam continuamente ao longo dos tempos protecção junto da (Santa Madre) Igreja, é a Deus que recorrem em horas de aflição em especial naquelas situações a que á saúde diz respeito, e muitas vezes é na fé que encontram a sua cura, os sépticos podem até dizer que a fé não cura mas o certo é que dá uma grande ajuda.

 

 

O facto da Virgem Maria ter carregado no ventre o Filho do Criador conferiu-lhe o estatuto de Mãe (de Deus e nossa Mãe), e por isso interlocutora preferencial junto de Deus, é por essa razão que muitas preces lhe são dirigidas e muitas graças concedidas por sua intercessão Lhe são “reconhecidas”. O grande número de templos construídos em Sua honra, os inúmeros títulos que Lhe são reconhecidos, a infindável “ladainha” de orações recitadas em sua aclamação são sintomáticos da sua importância e influência na fé e na Igreja. A “frequente” proximidade “terrena” da Virgem com os Homens assinalada nos Santuários em que se celebra a Sua aparição (Caravaggio, Guadalupe, La Sallette, Lourdes e Fátima entre muitos outros), potencia a empatia, enaltece o carisma da Virgem de Fátima (este um de entre os inúmeros títulos que Lhe são conferidos).

A grande devoção votada á Virgem Maria confere-Lhe um estatuto de “endeusamento”.


teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO