by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 12.07.10 às 20:43

Hoje em dia as Dunas são (ou deveriam ser) lugares protegidos, mesmo quando identificadas e vedadas os inconscientes insistem em fingir-se de “anafabrutos”.


Dunas, Praia do Furadouro 11 de Julho de 2010

 

DUNAS

 

«Esta música é dedicada a sete rapazes da avenida de Roma.»

 

Dunas, são como divãs,
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs,
Deitados nas Dunas, alheios a tudo,
Olhos penetrantes,
Pensamentos lavados.

Bebemos dos lábios, refrescos gelados (refrão)
Selamos segredos,
Saltamos rochedos,
Em camara lenta como na TV,
Palavras a mais na idade dos "PORQUÊ"

Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados de cabelos molhados bastante enrolados
Sacos camas salgados,
Nas Dunas, roendo maçãs
A ver garrafas de óleo boiando vazias nas ondas da manhã

Bebemos dos lábios, refrescos gelados,
nas dunas!
Em camara lenta como na TV,
Nas dunas..
Refrescos gelados...
Como na Tv...
Nas dunas...

 

Letra: Rui Reininho, Interpretam os GNR!

tags:

teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO