by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 26.10.14 às 19:20link do post | favorito

Mais uma vez, li o livro e fico relutante em ver o filme (qualquer um dos dois que se basearam na obra), prefiro reter a ideia e não estragar os meus (maduros) sentidos com adulterações (juvenis) de qualquer tipo, ou será o inverso, pouco importa. Para já o que conta é a substancia do texto, e o autor tem uma escrita sem fim, a lembrar Saramago mas divagando com muito menos astúcia, depois a polémica que encerra o tema principal da narrativa, que deve ter dado algum trabalho aos argumentistas cinematográficos a contornar, ou a distorcer, os que leram o livro sabem ao que me refiro, os que se divertiram com as provocações da jovem actriz o melhor que têm a fazer é porem de parte os tabus e redescobrirem novamente o prazer da leitura.
Em suma, continuo como antes, um livro é um livro, e um filme pode ser, uma história bem contada com diversão à mistura, no fim e no cabo, são ambas pontas da mesma arte, mas derivam na forma de a representar, nunca o realizador pode fazer rivalizar a sua imagem, que vale sempre mais que mil palavras, com a argucia da escrita de uma pena bem fluída, que se injecta directamente no subconsciente do leitor e o transporta directamente das pradarias americanas, aos vales de lençóis, sem ter de passar pela casa partida, saltando a prisão, e se tempo houver, ainda se pode recriar com uma visita guiada aos confins do inferno, antes dos olhos voltarem a baixar para as palavras do Vladimir Nabokov, com a terrível sensação de ter de voltar ao inicio daquele longo paragrafo onde adormeceu a LOLITA.

LOLITA - Vladimir NabokovLOLITA - Vladimir Nabokov

 

tags:

teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO