by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 28.12.11 às 19:27link do post | favorito

Nasceu.

Foi numa cama de folhelho,

entre lençóis de estopa suja,

num pardieiro velho.

Trinta horas depois a mãe pegou na enxada

e foi roçar nas bordas dos caminhos

manadas de ervas

para a ovelha triste.

E a criança ficou no pardieiro

só com o fumo negro das paredes

e o crepitar do fogo,

enroscada num cesto vindimeiro,

que não havia berço

naquela casa.

 

E ninguém conta a história do menino

que não teve

nem magos a adorá-lo,

nem vacas a aquecê-lo,

mas que há-de ter

muitos Reis da Judeia a persegui-lo;

que não terá coroas de espinhos

mas coroas de baionetas,

postas até ao fundo

do seu corpo.

Ninguém há-de contar a história do menino.

Ninguém lhe vai chamar o Salvador do Mundo.

 

por: Álvaro Feijó

Porque ainda é Natal!

tags: ,

xiba-te
by Hellder Pinho, em 30.09.11 às 22:02link do post | favorito

Ás portas do Oitembro temos um Outono temperado com sol qb e algumas pitadas de chuva, nas árvores a palidez dos dióspiros e o raiado tosco das romãs escondem a doçura e o gosto que há-de apaladar esta estação insossa.

 

Salada de Outono

 

 


tags: ,

xiba-te
by Hellder Pinho, em 29.05.11 às 12:22link do post | favorito

A nova sabedoria popular (19 novos provérbios...)

1. Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a cantar, se vires o Sócrates, põe-te a chorar

2. Quem vai ao mar avia-se em terra; quem vota Sócrates, mais cedo se enterra.

3. Sócrates a rir em Janeiro, é sinal de pouco dinheiro.

4. Quem anda à chuva molha-se; quem vota em Sócrates lixa-se.

5. Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão; parvo que vota em Sócrates, tem cem anos de aflição.

6. Gaivotas em terra temporal no mar; Sócrates em São Bento, o povinho a penar.

7. Há mar e mar, há ir e voltar; só vota em Sócrates quem se quer afogar.

8. Março, marçagão, manhã de Inverno tarde de Verão; Sócrates, Soarão, manhã de Inverno tarde de inferno.

9. Burro carregando livros é um doutor; burro carregando o Sócrates é burro mesmo.

10. Peixe não puxa carroça; votar em Sócrates, asneira grossa.

11. Amigo disfarçado, inimigo dobrado; Sócrates empossado, povinho lixado.

12. A ocasião faz o ladrão, e de Sócrates um aldrabão.

13. Antes só que mal acompanhado, ou com Sócrates ao lado.

14. A fome é o melhor cozinheiro, Sócrates o melhor coveiro.

15. Olhos que não vêem, coração que não sente, mas aturar o Sócrates, não se faz à gente.

16. Boda molhada, boda abençoada; Sócrates eleito, pesadelo perfeito.

17. Casa roubada, trancas na porta; Sócrates eleito, ervas na horta.

18. Com Sócrates e bolos se enganam os tolos.

19. Não há regra sem excepção, nem Sócrates sem confusão.

 

* recebido por mail

* Thanks, Anne

 

Não me atirem para o desemprego, votem em mim, Vais ter ovo Socrates

xiba-te
by Hellder Pinho, em 02.04.11 às 20:09link do post | favorito

 

Finalmente uma réstia de esperança...

 

VOTEM NELE... Pá!

 

 

melhor nem o Paulo Futre


xiba-te
by Hellder Pinho, em 23.02.11 às 21:15link do post | favorito

Com a devida vénia publico aqui o “grito de revolta” que o Dylan deixou como comentário do post ode à geração PARVA

 

 

Da geração mais envelhecida da Europa que vive miseravelmente no centro das grandes cidades à geração "à rasca", dos 500 euros, que vive em casa dos pais; da geração da 4ª classe à geração das múltiplas licenciaturas; da geração da verdadeira música de intervenção de personagens como Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira à "geração parva", dos Deolinda, que nunca se mobilizou para nada a não ser para o comodismo cívico e político. Pela primeira vez nas vossas vidas, berrem, revoltem-se, exerçam o direito de cidadania, mas façam-no por todas as gerações, pelos excluídos, por aqueles que não têm um canudo, pelos desempregados, pelos trabalhadores precários e os explorados pelo patronato.


sain prá rua - grito


xiba-te
by Hellder Pinho, em 25.01.11 às 22:19link do post | favorito

 

“Uma mentira pode dar a volta ao mundo todo antes que a verdade consiga calçar as botas.”

James Callaghan

 

"Quem sabe demais acha difícil não ter de mentir."

Ludwig Wittgenstein

 

"As grandes massas cairão mais facilmente numa grande mentira do que numa mentirinha."

Hitler

 

"Há sempre uma história real gerada pela inventada."

Carlos Drummond de Andrade

 

"Prefiro um a mentira que me favoreça que uma verdade que me prejudique."

Provérbio escocês

 

“Vivemos num mar de mentiras verdadeiras e verdades fictícias.”

Jesus Rocha

Mentira ou Verdade, Bibi?



xiba-te
by Hellder Pinho, em 10.09.10 às 17:41link do post | favorito

** recebido por e-mail **

 

Pagamento SCUT´S: Haverá portugueses de 1ª e de 2ª?

 

Caros Amigos, Salvo algum lapso involuntário,

as seguintes vias com características de Auto-Estrada:

- Eixo norte-sul (todo)
- A1 (entre Lisboa e Alverca)
- A2 (entre Lisboa e Coina)
- A5 (entre Lisboa e Porto Salvo/Oeiras)
- A8 entre (Lisboa e Loures)
- A23 (toda)
- IC2 (todo, entre Lisboa e Póvoa de S.ta Iria)
- IC2, (todo, entre Almada e a Costa de Caparica)
- IC17/CRIL (todo)
- IC19 (todo, entre Lisboa e Sintra)
- IC21 (toda, entre Coina e o Barreiro)
- IC32 (toda, entre a A2 (Coina) e Alcochete)
não pagam qualquer portagem nem está previsto que venham a pagar.

Estamos a falar de mais de 1000 km.

Isto na Grande Lisboa.

Percebe-se, é uma região desfavorecida do país, com poder de compra muito abaixo da média nacional...
Direitos iguais, deveres iguais!

Se Lisboa não paga portagens, o Norte também não tem de as pagar!!!
Passa esta mensagem para que todos os Portugueses conheçam esta injustiça do actual Governo.

Pagam todos ou não paga ninguém!!!


xiba-te
by Hellder Pinho, em 29.01.10 às 20:34link do post | favorito

Campo de refugiados no Haiti construído por Portugueses tem rotunda, Multibanco, Rei dos Frangos, fontanário e Casa do Benfica

in Publico.pt


xiba-te
by Hellder Pinho, em 21.05.09 às 22:31link do post | favorito

Esta melodia doce que me aguça a saudade,
Este teu cheiro espalhado por cada canto de mim...
Esta imagem, sensação do teu beijo.
As tuas palavras de incessante doçura, são puro mel que se saboreia com tal prazer...
Um dia meu grande amor,

vamos dedicar a nossa vida a todas esta emoções dentro de nós a cada momento.
A cada segundo que passa te enraízas mais em mim, profunda e maravilhosamente.
Enches o meu ser com a tua ternura. Cobres-me e encobres-me de tudo com a protecção dos teus braços e acolhes todas as minhas ansiedades no teu peito.
Aperta-me contra ti amor,

quando tudo à volta for frio e triste tua és a minha cor e o meu perfume.
Beija-me amor com a doçura da tua boca e faz o mundo girar mais devagar para que o tempo chegue a parar!

Amor...
Sem ti sou um constante chover, um canto desconsolado,

uma voz rouca da dureza dos ventos.
Sem ti perco-me nas ondas do mar desta vida, sem forças para só remar.
Amor...
Não te chamo amor por chamar, és o meu único e verdadeiro.

És aquele por quem quis esperar.
A luz que acariciou o meu rosto que se escondia na solidão,

a vida que entrou em cada célula e que reanimou um sorriso há muito esquecido.
Parece-me que estou a flutuar. Eu era metade a agora somos um.
Eu era a amargura do poeta e tu foste a melodia do tocador que transforma a melancolia em saudade, a dor em amor.
Abraça-me mais uma vez.
Mais uma Amor...

Publicado por: Ligyta


teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds