by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 15.10.16 às 21:43link do post | favorito

Continuamos a não aprender com a história, mudam-se os tempos mas continuam as vontades politicas, quem manda prefere construir «Elefantes Brancos» a fazer o necessário, foi assim no seculo XVIII quando escorria para a metrópole o «Ouro Preto», e continua a ser agora, andamos sempre com os «bolsos rotos» mas arranja-se sempre forma de se fazer uma obra de «encher o olho» para inaugurar em véspera de eleições. Trafulhas sempre os houve, no passado iam parar à fogueira, agora andam por aí de cabeça erguida seguidos por um batalhão de advogados.

Ouro Preto - Sergio Luis de Carvalho.jpg

Ouro Preto - Sergio Luis de Carvalho

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 05.11.15 às 22:35link do post | favorito

Eles já aguçam o dente, estão com fome de poder e vão lutar por ele nem que seja preciso renegar aquilo que dizem ser os fundamentos da sua ideologia, são astutos e determinados, representam Elites e as suas posições denunciam-no claramente. Os rumores das medidas que estes estarolas poderão eventualmente tirar da cartola passam: pela fidalguia de acabar com os exames no final do primeiro ciclo, a nobreza de permitir a adoção a casais homossexuais, aqui e ali entremeadas com as habituais medidas de defesa do proletariado, e (já agora) viva a libertinagem desta alta-roda do poder liberalizar o consumo de drogas leves.

Em politica, e tratando-se de conseguir chegar ao poleiro, tudo é possível, até fazer depois dos votos as coligações que na campanha eleitoral diziam ser irrevogavelmente impossíveis. Dizem que já têm um acordo com o partido que perdeu as eleições, embora não se conheça o seu conteúdo, até parece que o povinho não é parte interessada. Contudo continuam (ainda) presos por uma questão de “detalhe”, aguardam que a sua marioneta amestrada continue de punho cerrado e iludido com o poder, e consiga indrominar o ultimo baluarte Marxista-leninista da Europa, para poderem então abrir a dita cuja caixa de pandora quando subir ao poder a nova Elite, aqueles que sempre renegaram o poder, e dos seus comparsas, tornando o grupo dos vencidos num governo de Bloco à Esquerda.

assembleia da republoca portugal sessao parlamento

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 30.10.15 às 23:11link do post | favorito

Fora com os políticos de meia tijela empenhados em apregoar políticas irreais, radicais e pouco (ou mesmo nada) ortodoxas.

Temos assistido nos últimos tempos à ascensão mediática de (supostamente eloquentes) representantes partidários, que aproveitando o tempo de antena da guerra que eles próprios instalaram no seio da vida politica portuguesa, adoptam uma posição de constante oposição e critica destrutiva, desperdiçando assim tempo e dinheiro tão necessários a ajudar o Nosso País a dar o tão esperado ultimo empurrão contribuindo (por exemplo) para o desenvolvimento da industria, daquela que cria postos de trabalho, e capaz de gerar riqueza (HELLO!), que até prova em contrário será a uma solução para sair do (tal) “buraco”, que, nunca é de mais recordar (até porque é realidade e não filosofia), essa crise para onde fomos atirados depois de anos e anos de politicas de esquerda, centradas no sector estado em que só se apostou nos sectores não transaccionáveis estagnando (essa coisa) a dita economia real.

Os frutos vermelhos, esses radicais livres, que era suposto serem antioxidantes e benéficos à saúde do regime, ao invés disso, e depois de provavelmente terem andado a fumar daquilo que faz rir, defendem com unhas (de gel) e pivôs bem treinados, que o caminho é passar a letra morta os acordos europeus (e até outros), esquecer o deficit e a inflação, mandar os credores para o galheiro (imprimir moeda), e viver a nossa vidinha, assim tipo orgulhosamente sós, na pobretana ignorância (instrumentalizada), até porque vergonhosamente fazem vista grossa ao que se vai passando à sua volta, nem que se tenha de camuflar algumas (incómodas) notícias com recurso ao lápis azul da censura, sem demonstrarem um pingo de ética, ao arquitectarem um (talvez licito) golpe de estado, com o único propósito de fazer chegar ao poder um líder derrotado, demonstrando uma atitude quase ditatorial, que deverá fazer revolver na tumba de Salazar a Saramago todos aqueles que algum dia tiveram um pingo de hombridade.

microfones renascença rtp tsf outros.jpg

A situação chega a ser tão patética, que os média dão (tanta ou) mais importância às baboseiras de um radical, que a uma qualquer proposta bem-intencionada feita de um qualquer reconhecido estadista. Acordem! Abram a pestana!

 

#AbaixooBotabaixismo


xiba-te
by Hellder Pinho, em 31.08.15 às 23:22link do post | favorito

Há muito que as férias terminaram para a grande maioria, em ano de eleições não se fala de crise e assim foi, marias e maneis rumaram aos locais turísticos de nomeada, bolsos mais ou menos recheados com uns trocos, e se hoje neste bar se bebeu uma Pedras ao preço de um pack no supermercado, amanhã se poupará fazendo um arrozito de atum para quatro, que sempre é peixe, que é o que fica bem dizer que se comeu quando se anda pela costa litoral, vêm-se as vistas, disserta-se secretamente acerca da proporcionalidade inversa entre o preço dos biquínis e o tamanho do bronzeado que provocam, tosta-se a pele coisa que ainda é à borla, dá-se um mergulho no mar, encontra-se o primo emigrante na França e para discutir a teoria à volta do migrante que agora deixou ou não cair o “i”, ou o “e” ou…, volta-se para a esplanada para mais uma rodada de Super-Bock e tremoços, que isso dos camarones e caracoles é cousa para turista estrangeiro e rico, e isto anda pejado deles carago! Eles chegam alguns a pé pelos caminhos de Santiago, outros pelas estradas das maneiras mais exóticas: desde a tradicional Pão de Forma, à mais moderna Autocaravana, passando por sucatas ambulantes que parecem ter saído dos saldos de um qualquer exército há muito extinto, tudo serve, e vão todos direitinhos à nossa costa, ver o mar, de onde chegam os navios de cruzeiro, autênticas babilónias ambulantes, que brotam gentios desejosos de nos conhecer e gozar da nossa hospitalidade, de máquina fotográfica na mão e sempre de olhar posto no céu para ver este sol maravilhoso que nos abraça, e onde se avistam essas grandes aves surgidas do horizonte, são os chárteres a descer à terra, tal como profetizou um inspiradíssimo iluminado, são paletes deles que vêm para cá gastar o guito. Nas principais cidades a máquina está montada e pronta a recebê-los de braços abertos, venham e voltem sempre, que enquanto por cá andarem dão trabalho a muita gente, estes são os dias das férias dos outros, numa azafama completa e com o país a banhos eles trabalham para que outros desfrutem, são os heróis na sombra, queimados por um sol que sem escolha os beija de manhã à noite, cansados da noite que só termina já o dia vai alto, são parte de uma grande engrenagem que trabalha na surdina desde a produção, passando pela distribuição e garante que quando o cliente sentir sede lhe possa ser servida a melhor seiva que do Caramulo brota, e que sempre que este se queira aliviar nunca lhe falte a água del cano. Verão (aqueles que quiserem) que neste entretanto o país não parou, houveram muitos a trabalhar para isso, foram tantas vezes heróis na sombra. Já agora, a economia agradece?!

Verão - Praia de SuperTubos - Peniche

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 05.06.11 às 21:42link do post | favorito

Non ou a vã gloria de mandar...!


O povo decidiu, José Sócrates (o homem que nos arrastou para a desgraça) perdeu as eleições por demérito próprio, o manhoso é também medroso e depois de ter deixado o país na penúria demitiu-se de secretário-geral do partido, e fugiu com o rabo entre as pernas nem sequer vai assumir o cargo de deputado na oposição, furtando-se assim a poder ser confrontado com os seus erros… todos merecem uma nova oportunidade, este político NÃO!

 

virar a página Portugal precisa de estimulo

 

A grande esperança do país é que esta vitória da direita seja um ponto de viragem para os portugueses, certos de que o caminho da recuperação económica será difícil, é preciso continuar a trabalhar e pensar positivo.

 

 

Portugal Precisa de Estimulo



xiba-te
by Hellder Pinho, em 03.06.11 às 21:17link do post | favorito

No estado em que a economia portuguesa está, não há soluções milagrosas, e os tempos vindouros serão tenebrosos e de grande "austeridade", a maldita palavra sempre na boca dos políticos que governaram o país nos últimos anos, que nunca foram capazes de se olhar ao espelho e ver o mal que faziam (cego não é aquele que não vê…) o ceguinho do Sócrates nunca quis ver nem ouvir o pais real, e ignorou-o até ao primeiro dia de campanha eleitoral.

 

Há mais vida alem das campanhas eleitorais, e este povo precisa de mais esperança e menos euforia, está na hora de alargar horizontes e com frontalidade abrir novas Portas ao poder, na vida fazemos escolhas e eu escolho, Por Portugal.

 

Paulo Portas, com frontalidade

O gesto que grande parte da população queria fazer ao Sócrates…

domingo acertamos contas (embora já seja tarde).

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 02.06.11 às 21:06link do post | favorito

Portugal vive desde a revolução dos anos 70 (no século passado) num sistema bipartidário, ora governa a esquerda ora a direita com algumas nuances de coligações de conveniência, na prática os dois partidos embora afirmem defender ideologias distintas têm ideias e discursos idênticos que apenas diferem na mascara retórica que os adorna.

As suas estruturas enraizaram no sistema estatal hábitos de compadrio político (independentemente da alcunha: boys, caciques, etc) que a partir de cargos estratégicos controlam o sistema «mungendo a têta» do erário público.

Ao longo dos tempos e por sistema, após as eleições verifica-se a rotatividade nos cargos directivos do sistema público de acordo com a cor politica eleita, além de que governo a após governo foram sendo criados por sistema novos departamentos, institutos, fundações, etc. e tal, destinados a dar mais cargos aos «compadres» do sistema.

Gordura não é formosura e o sistema arriou com o peso da estrutura administrativa e «burrucrática», a máquina do estado está a rebentar pelas costuras arrastando com ela a economia nacional que está pela hora da morte.

Está na hora de mudar de sistema, a revolução faz-se com o voto (as eleições são domingo), e o melhor caminho é regressar ás origens,

virar á direita.

o sistema dos partidos e os partidos do sistema

xiba-te
by Hellder Pinho, em 26.05.11 às 22:25link do post | favorito

À esquerda do panorama político nacional dois partidos minoritários com assento parlamentar, reclamam uma luta constante pelos direitos dos trabalhadores, pelos pobres, pelos fracos, pelos desprotegidos, uma cassete repassada (remasterizada para CD) que cada vez mais soa a falso. Os seus lideres constantemente interventivos e interpelativos, cheios de ideias das melhores ás mais mirabolantes não passam de vozes fingidas que só actuam perante o clique das câmaras de TV. Os seus ideais revolucionários, as suas tezes de contestação, as suas manifestações de desagrado não passam de ideias requentadas, e de uma constante afirmação do contra tudo e contra todos.

A sua forma de estar na cena politica nacional ao recusarem constantemente qualquer forma de acordo ou coligação para chegar ao governo (poder), torna-os políticos COBARDES, medrosos que preferem alhear-se do poder, demitindo-se assim de responsabilidades, e assumindo assim permanentemente uma conveniente posição critica, furtando-se assim a eventualmente colocarem o seu saber, a sua inteligência, a sua vontade, e as suas forças ao serviço dos seus eleitores.

Demitem-se assim das suas responsabilidades, preferindo continuar a ser as forças politicas dos coitadinhos, dos maltratados, dos marginalizados, endrominando-os com discursos carregados de retórica aldrabada e de demagogia gritante, acalentando sempre a falsa esperança de um dia terem alguém no poder que olhe por eles. Raramente as suas bancadas parlamentares apoiam as ideias de qualquer outra e gostam de estar sempre na fila da frente do «bota abaixo» das ideias lançadas pelos restantes, é sempre mais confortável manter do discurso de maldizer, daqueles que estão agora no «poleiro», ou dos que já estiveram na «cadeira» do puder, acusando-os de nada ou de mal fazer, do que «arregaçar as mangas», ir à luta, decidir, fazer ou construir.

Está na hora do voto ser pela diferença, não há mais lugar para o benefício da dúvida, e cada vez mais devemos dar a oportunidade à mudança, mas políticos desta estirpe não constituem alternativa.

A inutilidade de votar em partidos cobardes deve ser repensada.

 

Louça, Jeronimo, BE, Bloco de Esquerda, PCP, Partido Comunista Português, CDU


xiba-te
by Hellder Pinho, em 20.05.11 às 22:18link do post | favorito

O produto de marketing Sócrates é uma fraude, está fora de validade, vive na toca do coelho da Alice, e este país é tudo menos uma maravilha.

As filosofias iluminadas do seu discurso fazem jus ao seu apelido, tem a lábia das mais finas víboras e a sua manhã, astúcia e argúcia fazem os argumentos dos livros da Nora Roberts parecer uma brincadeira de crianças.

 

Sócrates, qual lobo em pele de cordeiro.

 

Sócrates, qual lobo em pele de cordeiro.



xiba-te
by Hellder Pinho, em 19.05.11 às 22:09link do post | favorito

Já não há respeito (LOL), então aquele empresário lá na conferencia do Económico, foi chamar ao Primeiro Ministro de MENTIROSO (dizendo: «os seus actos não reflectem as suas palavras»), quase que era uma sem vergonhice não fosse o politico estar ali em (pré-)campanha e poder defender-se, e não fosse essa a opinião e vontade de boa parte da população…

de chamar o boy pelo nome!

 



xiba-te
by Hellder Pinho, em 17.05.11 às 20:18link do post | favorito

Reza a historia que andando a Portuguesa Rainha Isabel (de Aragão) a fazer caridade, levando no seu regaço pão e esmolas para distribuir pelos mais pobres, foi interpelada pelo desconfiado senhor (Rei) seu marido, e à pergunta sobre o que escondia no seu regaço respondeu “São rosas, meu senhor!”, mesmo sendo Isabel castelhana era-lhe impossível à altura ter rosas em Janeiro mas o certo é que elas lá estavam.


Mudaram-se os tempos e são agora outras «rosas» que se atravessam no caminho dos súbditos da Rainha Santa, estas semearam ao longo dos últimos anos carradas de espinhos por todo o lado, distribuíram a torto e a direito subsídios, esmolas que só serviram para acomodar a plebe e criar uma falsa ideia de que trabalhar já era, construíram castelos no ar que não passaram de carradas de projectos sem obra só para encher os bolsos da clientela politica, armaram «boys» cavaleiros com dotes de duques que não mais fizeram que alimentar uma cadeia de vassalos quais sanguessugas do erário publico, depenaram o tesouro nacional e empenharam até ao tutano a terra d’El Rei, não há Dom Sebastião que nos salve, já não acreditamos em milagres, estamos entregues à bicharada.

Mudar é preciso.

Rosas, imagem meramente ilustrativa

* imagem meramente ilustrativa,

as coitadas das rosas (flores) não têm culpa


xiba-te
by Hellder Pinho, em 11.05.11 às 21:07link do post | favorito

Póstroika...

 

 

o Estado do Estado

 

 

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 22.04.11 às 13:25link do post | favorito

Na Ultima Ceia o Senhor aparece rodeado dos seus ministros, um deles anda a atraiçoá-lo (outros talvez já não o sigam com a mesma fervorosidade) sem saída à vista entrega-o aos Pilatos do FMI, esta historia não tem final feliz, o Senhor Portugal não vai ressuscitar ao terceiro dia. Numa lenta agonia seguir-se-ão longos dias negros de Sexta-feira Santa de uma lenta e crucificada angústia perpetrada pelos algozes políticos que deixaram a nação na penúria.

 

calvario

 

* Sexta-feira Santa


xiba-te
by Hellder Pinho, em 20.04.11 às 23:47link do post | favorito

A nossa Quaresma ainda está para chegar, os jejuns que o FMI nos vai impor serão rigorosos, mas não o podemos culpar por isso, é chegada a altura de fazermos a nossa Páscoa, Ressuscitarmos o nosso espírito lutador e derrubarmos os Pilatos que estão a levar a nossa economia ao Calvário.

 

a nossa Quaresma, o nosso Calvário


xiba-te
by Hellder Pinho, em 12.10.09 às 23:54link do post | favorito

O ano eleitoral de 2009 começou com as eleições Europeias, continuou com as eleições Legislativas, no último fim-de-semana foram as eleições Autárquicas, e ainda devem faltar mais algumas eleições porque os cartazes continuam todos por retirar… ou então os partidos estão a contar que muito em breve teremos de voltar a eleições.

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 11.10.09 às 23:33link do post | favorito

Finalmente terminaram as eleições, confesso que já estava a ficar enjoado com as campanhas eleitorais recheadas de escárnio, apimentadas com muito maldizer, e sempre vazias de conteúdo…

No fim tudo se salda pelo mesmo, a abstenção sai novamente vitoriosa, muitas conclusões podiam ser esmiuçadas (viram uso uma palavra da moda) mas só uma interessa desde já acautelar, se parte da abstenção se deve á desactualização dos cadernos eleitorais é necessário que nas próximas eleições essa situação não se verifique… contudo á boa moda Tuga tudo estará na mesma (ou até pior).


xiba-te
by Hellder Pinho, em 28.09.09 às 19:59link do post | favorito

Não estive ausente…

…estive a escutar!


xiba-te
by Hellder Pinho, em 25.09.09 às 03:33link do post | favorito

A economia real não se compadeçe com:

trotskistas trauliteiros


xiba-te
by Hellder Pinho, em 23.09.09 às 03:33link do post | favorito

…puro engano, nas próximas eleições (este domingo) não vamos eleger um Primeiro-Ministro, mas sim uns quantos desconhecidos que serão deputados da República (na próxima legislatura) e que pese embora nos representem a nós, e contrariamente ao que por estes dias não se cansam de apregoar (á procura de tacho), não vão querer saber de nós para nada!


teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO