by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 29.07.12 às 20:22link do post | favorito

Vivemos rodeados de sabichões superdotados, doutorados pela universal sabedoria popular, donos e senhores de uma inigualável inteligência multifacetada que abrange todo e qualquer tema que se aflore, quais wikipedias ambulantes estão sempre prontos para ter a melhor opinião, e na perspetiva deles a única possível e válida, argumentam do átomo à molécula, com a mesma facilidade que driblam entre o futebol e a politica, para eles a vida não tem segredos quer se trate de saber a melhor forma de cultivar o feijão ou a melhor lua para procriar, no lugar dos outros fariam sempre diferente já que a seu primoroso raciocínio superior assim o dita, senhores absolutos da melhor e mais acertada escolha, pena que não se olhem no espelho estes génios incompreendidos da economia das misérias humanas, que em ambos os estados de pobreza se equivalem.

Idiotas chapados, dotados duma trela imparável, só igualável ao seu sempre apurado ponto de vista, debitam pareceres (e outras quantas barbaridades) a uma velocidade tal que faria corar qualquer relatador de futebol profissional, sempre prontos a ombrear o seu patuá com a retórica do barbeiro mais afoito, o seu discurso faz a homilia do padre pregador parecer uma história de embalar.

 

Conversa para boi dormir

Donos de um cérebro constantemente ébrio, mesmo a “seco”, estão sempre prontos a cuspir a “melhor” opinião, se falamos de motas: «As 125 são um espetáculo aquilo é uma proeza e só andei numa uma vez as japonesas são boas mas as americanas são melhores», o tema muda para feijões: «que tem de ser plantados quando a terra estiver mais coisa… e cozidos na sopa são uma maravilha», e pneus: «para a chuva tens de usar daqueles dos rasgos…, mas agora de verão… há carradas deles na praia», e as hérnias: «são buracos onde se enfia uma tripa e com o esforço aquilo e uma dor do carago!»


xiba-te
by Hellder Pinho, em 23.07.12 às 21:27link do post | favorito

Uma das maiores capacidades dos homens é a adaptação, tão depressa estão à mesa do café a discutir os fluidos do adultério das cabritas da freguesia, como no momento seguinte entra o Senhor Abade junta-se ao grupo, e a conversa muda logo para a fervorosa fé das ovelhas do rebanho da paróquia.


Super-Bock e Bogani


xiba-te
by Hellder Pinho, em 17.07.12 às 04:44link do post | favorito

Como ainda não tinha tirado o canudo e, achei que era fixe ser tratado com deferência e, um titulo até… me caía bem, fui a uma (re)conhecida universidade, dirigi-me à secretaria apresentei as minhas credenciais, paguei os honorários que me foram propostos e, mandaram-me dirigir ao gabinete do director para outorgar, embora a porta estivesse aberta, como eu sou muito bem educado (consta do meu currículo) pedi licença para entrar, do outro lado da secretária a resposta foi pronta:

«está licenciado!»

 

Licenciatura... está licenciado!

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 11.07.12 às 04:44link do post | favorito

Não são só os mais velhos que ainda não sabem distinguir as cores dos ecopontos, e para muitos “daltónicos” estes ainda não passam de meros caldeiros do lixo, “só” para recordar: azul = papel, amarelo = plástico, verde = vidro, ora como eu estou na praia e sobrou-me uma casca de banana, escorreguei na questão: onde está o balde preto para o lixo comum?, para não ficar mal levo-a para casa, tal como a senhora do lado fez com os ossos do churrasco (o bóbi agradece), e esquecendo o conselho que a velhota da frente deu ao miúdo:

«Botó saco num caisquer qué tudo caldeiros pró lixo!».

  Os ecopontos são daltónicos

Os recipientes para o lixo comum estavam mais à frente,

passei por eles quando entrei no areal.


xiba-te
by Hellder Pinho, em 05.07.12 às 23:59link do post | favorito

época da sátira - http://alem-terra.blogs.sapo.pt/

tags:

teias de aranha
Shelfari: Book reviews on your book blog
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds