by Hellder 'Lage' de Pinho
xiba-te
by Hellder Pinho, em 06.05.15 às 19:50link do post | favorito

A Segunda Grande Guerra continua e continuará a acalentar o nosso imaginário, do romance, às histórias de combate, passando pelas mais mirabolantes invenções de projectos secretos, ou mais “simplesmente” como fez o mestre Daniel Silva, ficcionando (ou não) uma possível operação, e tecendo uma intricada teia de espionagem por trás de factos reais.

Daniel Silva - O Espião Improvável

Empolgante, prende o leitor desde o início, e surpreende até ao fim.


xiba-te
by Hellder Pinho, em 23.04.15 às 19:47link do post | favorito

Há sempre um livro que se adapta ao nosso estilo,

há sempre um escritor que nos enche as medidas,

há sempre um texto que nos faz sonhar,

há-de haver sempre um tempinho para ler…

 

herança - christopher paolini.jpg

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 03.04.15 às 19:40link do post | favorito

Na vida tudo é efemero, por isso acreditamos no bem maior, e é esse o caminho certo rumo à eternidade.

rose beautiful.jpg


xiba-te
by Hellder Pinho, em 01.03.15 às 19:21link do post | favorito

A Segunda Grande Guerra Mundial foi com certeza a pagina mais sangrenta da história (conhecida) da humanidade, e foi também aquela em que mais evoluímos, contudo o preço foi altíssimo. Ken Follett romanceou estas duas décadas do Seculo XX em menos de mil páginas, pouco, muito pouco para abarcar todos os contornos de tal contenda, contudo, e mesmo assim o livro está muito bom.

O Inverno do Mundo - Ken Follett O Inverno do Mundo - Ken Follett

tags:

xiba-te
by Hellder Pinho, em 24.02.15 às 17:15link do post | favorito

Não sei o que teria o finadíssimo Saramago, contra a nossa muito querida e amada Santa Madre Igreja, Nosso Senhor o tenha, porque afinal todos os arrependidos merecem a dita salvação, e não consta em lado algum que ele quando chegou o momento do seu juízo final, tenha mandado o comunismo o ateísmo, o bolcheviquismo, e todos outros e quaisquer outros ismos que vos passem pela cabeça, passear, e frente a Deus e, à verdade se tenha convertido e, esteja agora a gozar do eterno descanso dos justos. Não pensem vossemecês que não me é permitido dizer tal coisa!, porque ele mesmo escreveu o que bem lhe passou pela real alembradura, martelando, deturpando e adulterando a torto e a direito, as escrituras, enquanto fazia Caim passear entre cenários bíblicos, ridicularizando um dos pilares da nossa crença. Nisto tudo vejo um dom, do qual poucos católicos se podem gabar, teve de ler o Antigo Testamento de fio a pavio. Quanto à parte de procurar, ou descobrir por lá alguns podres, também algumas seitas daquelas que nos batem à porta ao domingo de manhã descobriram, e adulteraram, e afirmam ser mais Cristãs que qualquer beata que vai todos os domingos à missa e comunga de mãozinhas juntas.

Caim

Fica prometido ao povo, porque os Santos não querem saber, talvez um dia também eu dedique algum tempo a escrever as aventuras do nosso nobelíssimo letrado pelo reino dos céus, e ficarão assim todos a saber qual é por lá a palavra do senhor, graças a Deus.

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 17.01.15 às 18:12link do post | favorito

Algures entre a Terra Média e as aventuras de Harry Potter, anda Kote, disfarçado de taberneiro o incontornável Reshi relata-nos minuciosamente a historia de Kvothe, a Lenda, e as suas lendas.

O Medo Do Homem Sábio - Patrick Rothefuss

 "Há três Coisas de que todos os homens sábios sentem medo.

Do mar de tempestade, de uma noite sem lua e da fúria de um homem gentil."

O Medo Do Homem Sábio - Patrick Rothefuss

tags:

xiba-te
by Hellder Pinho, em 31.12.14 às 18:46link do post | favorito

1 - Vale de Cambra, Portugal.jpg

 Vale de Cambra

 

2 - São Martinho da Gandara, Portugal,.jpg

 São Martinho da Gandara

 

3 - Furadouro, Portugal.jpeg

Furadouro

 

4 - Ria de Aveiro, Aveiro, Portugal.jpeg

Canal Central da Ria de Aveiro

 

5 - Ria de Aveiro, Torreia, Portugal..jpeg

 Ria de Aveiro, Torreira

 

6 - São Martinho da Gandara, Portugal..jpeg

 São Martinho da Gandara

 

7 - Ria de Aveiro, Torreia, Portugal.jpeg

Ria de Aveiro, Torreira

 

8 - Ponte D. Luis I, Gaia - Porto, Portugal.jpeg

Ponte D. Luis I, Gaia - Porto

 

9 - Rio Douro, Porto, Portugal.jpeg

Rio Douro, Porto - Gaia

 

10 - Furadouro, Portugal.jpg

Furadouro

 

11 - São Martinho da Gandara, Portugal.jpeg

São Martinho da Gandara

 

12 - Ria de Aveio, Ovar, Portugal.jpeg

Ria de Aveiro, Ovar

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 27.11.14 às 18:31link do post | favorito

"O senhor está a portar-se pior do que uma criança. Que é que o senhor quer? Julga que pode terminar rapidamente com o seu enorme processo, o seu maldito processo, só por se pôr a discutir connosco, que não passamos de guardas, tratamos questões de documentos de identificação e de mandatos de captura?"

in O Processo, Franz Kafka

manchete jornal publico - socrates

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 26.10.14 às 19:20link do post | favorito

Mais uma vez, li o livro e fico relutante em ver o filme (qualquer um dos dois que se basearam na obra), prefiro reter a ideia e não estragar os meus (maduros) sentidos com adulterações (juvenis) de qualquer tipo, ou será o inverso, pouco importa. Para já o que conta é a substancia do texto, e o autor tem uma escrita sem fim, a lembrar Saramago mas divagando com muito menos astúcia, depois a polémica que encerra o tema principal da narrativa, que deve ter dado algum trabalho aos argumentistas cinematográficos a contornar, ou a distorcer, os que leram o livro sabem ao que me refiro, os que se divertiram com as provocações da jovem actriz o melhor que têm a fazer é porem de parte os tabus e redescobrirem novamente o prazer da leitura.
Em suma, continuo como antes, um livro é um livro, e um filme pode ser, uma história bem contada com diversão à mistura, no fim e no cabo, são ambas pontas da mesma arte, mas derivam na forma de a representar, nunca o realizador pode fazer rivalizar a sua imagem, que vale sempre mais que mil palavras, com a argucia da escrita de uma pena bem fluída, que se injecta directamente no subconsciente do leitor e o transporta directamente das pradarias americanas, aos vales de lençóis, sem ter de passar pela casa partida, saltando a prisão, e se tempo houver, ainda se pode recriar com uma visita guiada aos confins do inferno, antes dos olhos voltarem a baixar para as palavras do Vladimir Nabokov, com a terrível sensação de ter de voltar ao inicio daquele longo paragrafo onde adormeceu a LOLITA.

LOLITA - Vladimir NabokovLOLITA - Vladimir Nabokov

 

tags:

xiba-te
by Hellder Pinho, em 07.10.14 às 21:28link do post | favorito

...e eis que o personagem passa a narrador, vai contando a história da história, com outras histórias dentro, e então... não apetece parar de o escutar, o café esfria o doce espera, e tudo passa...

«Viajei, amei, perdi, confiei, e atraiçoaram-me»
O Nome do Vento - Patrick Rothfuss

 

tags:

xiba-te
by Hellder Pinho, em 20.09.14 às 20:20link do post | favorito

 

 #byebyesummer

 

tags: ,

xiba-te
by Hellder Pinho, em 18.08.14 às 22:14link do post | favorito

As lições da historia deveriam servir para alguma coisa, mas não, (vá lá) pelo menos abrir os olhos e mostrar (por exemplo) aos governantes e seus séquitos as doenças de que vai padecendo o poder, mas não, apesar do imenso conhecimento de que dispomos dos erros das civilizações passadas, poderíamos ter sido ao longo do tempo mais perspicazes, mas não, vamos sucessivamente tropeçando (e caindo) nos mesmos erros, devíamos ter (pelo menos) um sentido critico (de responsabilidade) mais apurado, mas não, NÓS civilização (dita civilizada) adoptamos (sempre) a posição mais cómoda, diríamos (na forma politicamente correcta), mais diplomática, o que até seria verdade, mas não, deixamos sempre que cresçam por aqui e por acolá umas quantas democracias de idoneidade duvidosa, ou uns insuspeitos governos com interesses suspeitos, podíamos sempre tentar fazer qualquer coisita para os travar, mas não, (até porque) esbarramos sempre na eterna questão, sempre (in)comoda: dos vizinhos, das pedras e dos telhados de vidro... ah pois!, e as carradas de cinismos e todas as falsidades inventadas para encobrir os eternos interesses económicos.

 

No Jardim dos Monstros - Erik Larson

No Jardim Dos Monstros - Erik Larson


xiba-te
by Hellder Pinho, em 10.08.14 às 20:55link do post | favorito

Quantas coisas nos escapam no dia a dia, um recorte ali, um spot acolá, aqueloutra noticia, factos isolados, quantas vezes sem nexo, elementos da mesma teia tão habilmente urdida, que mantém o mundo no estado em que o conhecemos, sempre tão cheio de conflitos, sempre tão repleto de intrigas, sempre com a estabilidade na corda bamba, e o perigo a espreitar em cada esquina, e é terrível pensar ate que ponto, de um momento para outro podermos estar a passar da ficção à realidade sem que disso nos demos conta, o lançamento de uma inocente pedra que despoleta uma intifada há muito urdida, congeminada pelos (in)suspeitos do costume.

 

O Anjo Caído - Daniel Silva

O Anjo Caído - Daniel Silva

 


xiba-te
by Hellder Pinho, em 01.07.14 às 00:08link do post | favorito

Qual de vós nunca sonhou em acordar um dia, e salvar o mundo... foste tu?!
Então lê o Eragon, e nem que seja só por uma noite, muda os teus sonhos, desce à Terra Média, veste a capa do primeiro cavaleiro, monta o teu Dragão e parte à aventura.

 

ERAGON de Christopher Paolini

ERAGON de Christopher Paolini

tags:

xiba-te
by Hellder Pinho, em 14.06.14 às 14:10link do post | favorito

NumoFreita 2014


xiba-te
by Hellder Pinho, em 18.05.14 às 20:12link do post | favorito

Maio, Maduro Maio que nos campos se desvaneceu,

foi o sol tenro que te reconheceu,

andavas escondido longe para os lados do gineceu,

desce à terra, vem cá ver o que já floresceu.

 

Maio, Maduro Maio...


xiba-te
by Hellder Pinho, em 18.04.14 às 19:21link do post | favorito

Porreiro, aquele fim de semana prolongado, ou até uns dias de férias, mandar o trabalho para o galheiro, e nem importa como, os argumentos são os habituais, a Páscoa, e a família.

 

Mas será mesmo assim, ou estamos a enganar-mos a nós próprios. O que tem isso de religioso, ou esse tão apregoado bem estar familiar será apenas e só isso.

 

"Ai, por ...mor da santa que eu não posso faltar, o Sôr Abade há-de ir lá casa, beber um copo daquele da pipa grande, que tá guardado pra ele, a minha senhora mum m'habia de perdoar, seu n'um pusesse os foguetes... ainda m'alembro da coça c'apanhei há uns anos que m'esqueci e fiquei no café a buber umas bujecas c'a malta."

 

Ilusões, ou apenas fachada, aquelas mini férias nuns Algarvios quaisquer, com umas #selfies tiradas numa qualquer esquina de faz de conta só para meter inveja no "face"..., e é disparar à vontade que aquelas meias rotas a esconder tantas misérias de turista de pé descalço não se vêem.

 

Páscoa 2014

Páscoa 2014


xiba-te
by Hellder Pinho, em 12.03.14 às 19:43link do post | favorito

Porque os dias não têm de ser todos iguais.


xiba-te
by Hellder Pinho, em 15.02.14 às 22:34link do post | favorito

Muito se falou sobre esta obra, contudo para os que não a leram há duvidas se levantaram:
 
Afinal, será carne ou peixe?
Bem, peixe não é, e carnal é certamente, mas a mão que temperou não tinha a mão lá muito certa e se houve vezes em que carregou no picante, outras foram em que se desleixou e deixou correr o texto para uma pura dieta, sem sequer pitada de sal. Esta obra pseudo gourmet acaba por saber um bocado a fast food em formato enfarda burros.

Então, não há nada de novo debaixo do céu?
Não é bem assim, abriram-se brechas, alargaram-se horizontes, desmistificaram-se temas. Mas depois disto tudo a vida continua, as donas de casa voltarão ao seu estado normal de “Anastácias” e hão-de continuar a achar muito mais entusiasmante o consultório da revista Maria do que estes Cinquenta contos para dormir. Contudo muitas serão aquelas que não darão por perdida a saliva que gastaram a virar as paginas do livro e... não voltarão a beber espumante da mesma maneira.

 

 As Cinquenta Sombras Livre - E L James


Para uma historia que muito pau prometeu levantar, estes três volumes não mais fizeram do que deitar abaixo muitas árvores, e fazer vergar a mola de quem com tanta folha de papel carregou.

Esclarecidos? Não me parece, leiam um bocado... e façam o favor de ser felizes.


xiba-te
by Hellder Pinho, em 31.01.14 às 22:14link do post | favorito

A curva é já ali,
Quero acelerar mas não posso,
Mas a recta nunca mais chega,
Quero ir mas não dá...

E este nevoeiro que não passa,
E esta chuva que escorre,
E a vida que corre,
E porque é que sou assim?

Sou o melhor
Mas não me atrevo,
Sigo em frente,
Mas a medo!?

Desculpamo-nos...,
Esbarramos em qualquer coisa.
Aparece sempre um mas,
Algo que não chega, 

Se Ganhamos,
Somos os maiores!
Se perdemos,
Houve sempre um quê...

A Teoria da Constipação.

 

A Teoria da Constipação


teias de aranha
pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds